segunda-feira, agosto 10, 2009

O grande mistério

















Assim que te despes
as próprias cortinas
ficam boquiabertas
sobre a luz do dia

Os teus olhos pedem
mas a boca exige
que te inunde as pernas
toda a luz do dia

Até o teu sexo
que negro cintila
mais e mais desperta
para a luz do dia

E a noite percebe
ao ver-te despida
o grande mistério
que há na luz do dia


David Mourão-Ferreira


pindaro

1 comentário:

maria disse...

Os grandes escritores são ou maridos ou amantes. Certos escritores oferecem as sólidas qualidades de um marido: estabilidade, inteligibilidade, generosidade, decência. Noutros escritores apreciam-se os dons de um amante, dons de temperamento mais do que a bondade moral.

Susan Sontag

Muito bonito este poema