terça-feira, agosto 18, 2009

A zona necessária de mistério


























Até agora, nunca tinha amado as suas amantes, havia algo nele que o levava a tomá-las demasiado depressa para ter tempo de criar a aura, a zona necessária de mistério e desejo que lhe permitisse organizar mentalmente aquilo que poderia um dia chamar-se amor.

Julio Cortázar

pindaro

1 comentário:

maria disse...

A amante que te dá o seu corpo e não o coração oferece-te rosas sem espinhos.

(provérbio Persa)